Ordo Salutis

Venceu Nosso Cordeiro Vamos Segui-LO

12:30

Hugh Latimer (1487 - 1555)

Postado por Harone Maestri Mattos


Hugo Latimer

A história da vida e da morte de Hugo Latimer continua a impressionar ao longo dos séculos. De um dos mais fortes opositores da Reforma, e um dos padres católicos mais importantes do seu tempo, se tornou o maior pregador protestante do seu tempo e um dos ícones da mensagem do Evangelho, que proclama com convicção inabalável até ao martírio.

Seu início

Hugo Latimer nasceu em Thurcaston, Leicestershire, em uma família de prósperos fazendeiros em 1492. Ele foi educado na Universidade de Cambridge, o enclave católico, onde completou seus estudos teológicos em 1514. No ano seguinte veio a nomeação papal para ser ordenado padre.
Excelente e dedicado, foi apresentado como um contrapeso às idéias luteranas foram divulgados através das Ilhas Britânicas e infiltrados para os claustros da universidade. Mas Latimer também um erudito, era um homem profundamente religioso. Sua fidelidade à Igreja de Roma não foi maior do que a sua sincera crença em Jesus Cristo.

Sua conversão

Uma investigação feita pela CIEF (*) descreve como Hugo Latimer se converteu ao protestantismo:
"Foi um grande orador, e inicialmente ocupado essa capacidade de ataque que levou à Reforma da Igreja. Thomas Bilney foi um desses, e graças a ele que Hugo Latimer aprendeu a verdade na palavra de Deus. Conta a história deste resultado: naqueles dias era um padre em Cambridge distinguido por um fervor que culminou com o fanatismo. Era sempre o primeiro nas procissões e ele olhou orgulhosamente carregar a cruz da Universidade. Seu nome era Hugo Latimer, que tinha cerca de 30 anos de idade e ao seu incansável zelo unia-se um humor mordaz que colocava em ridículo os seus adversários.

Como um novo Saulo, perseguia os amigos da Palavra de Deus e, alguns discursos foram tão bem sucedidos que muitos acreditavam que havia aparecido um homem capaz de medir-se com Lutero e dar um trinufo deslumbrante à Igreja de Roma.
Bilney concebeu o plano de ganhá-lo para o evangelho para que os seus dons fossem postos à serviço de uma melhor causa, e para começar sua difícil tarefa recorreu a um procedimento um tanto incomum. Latimer foi onde ele estava e pediu-lhe para ouvir a sua confissão.

O que aconteceu? Um campeão da heresia pede para se confessar cum o campeão do papado!
Latimer acreditava que seus discursos tinham conseguido convencer a Thomas Bilney e, assim poderia fazer o mesmo com todos os seus companheiros. O suporsto penitente se ajoelha perante seu satisfeito confessor, mas faz uma confissão bastante diferente do que estão acostumados a ouvir os sacerdotes, se referia a ele como era grande a angústia da sua alma e como inúteis as obras, as cerimônias e sacramentos para removê-las.

E então, com sua voz emocionada e sinceridade contagiante, fala de como ele encontrou a paz quando ao deixar todas estas coisas, passou a confiar no Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Fala à Lamiter sobre o espírito de adoção que tem recebido e da experiências de ser capaz de chamar a Deus de seu Pai.

O confessor caiu surpreso ao ouvir tal testemunho, em vez de uma confissão mecânica. Seu coração se abriu e a palavra cheia de unção do piedoso Bilney penetrou no íntimo do seu ser. Essa palavra simples, mas cheia de vida, entrou como uma espada de dois gumes. O Espírito de Deus trabalhou em Latimer, a luz brilhou de verdade nessa hora, desta forma inesperada. Sua conversão foi instantânea, como Saulo no caminho de Damasco. Latimer ainda queria levantar objeções, mas poucas respostas cheias de amor foram suficientes para dissipar todas as dúvidas. Hugo Latimer disse mais tarde: "Eu aprendi mais com esta confissão, que antes por meio de muitos estudos e em muitos anos. Agora, tenho prazer na Palavra de Deus e deixo aos doutores das escolas humanas com todas as suas extravagâncias".

Latimer se converteu a Cristo, dando um novo impulso para o movimento evangélico, como a mesma força que tinha anteriormente, agora usava para defender as grandes verdades bíblicas que eu havia conhecido. "

Seu trabalho na época de Henrique VIII

Em 1529, juntou-se a idéia e os esforços de outros reformadores que pretendia difundir a Bíblia traduzida para o Inglês. Através da sua influência, conseguiu aprovar a anulação do casamento entre Henrique VIII e Catarina de Aragão. O rei recompensou Latimer lhe ortorgando a reitoria da paróquia, em Wiltshire.

Em 1535 foi nomeado bispo de Worcester. Mas em 1539, as coisas começaram a ficar sombrias para Latimer. Henrique VIII havia assumido a liderança da igreja e começou a perseguir não só aos católicos, mas também outros protestantes que não concordavam com a politização da fé e seus delírios.

Latimer, apesar de grato, não podia tolerar alguns excessos reais de acordo com seu caráter, mesmo com ânimo conciliador, ele não foi obediente. Ele tinha se tornado assim, um dissidente.

Por recomendação de Thomas Cromwell, Henrique VIII, despojou Latimer de todos seu cargos, o proibiu de pregar e de publicar seus escritos e, finalmente, ordenou que ele fosse preso.

Seu trabalho na época de Eduardo VI

Em 1547, após a morte de Henrique VIII, Eduardo VI o sucedeu.
Edward VI significou uma renovação para o movimento de reforma e um momento crucial para estabelecer as bases de uma nação cristã. Latimer foi liberado imediatamente. Todo o poder contido na prisão pareceu explodir.

Hugo Latimer se tornou o pregador mais famoso de seu tempo. Assim como outros mensageiros do Evangelho, não só falou de religião, mas também pediu uma maior justiça social, a difusão da cultura e a redução da pobreza.

Seus últimos dias na idade de Maria I

Quando Eduardo VI morreu, protestante e patrono dos pregadores, o trono seria disputado por duas mulheres: Lady Jane Grey e Mary Tudor, a primeira era protestante e a segunda católica.
Latimer, Ridley, Cramner e outros, apoiaram a Jane Gray.

Mas quem tomaria o poder seria Mary Tudor, que assumiu o nome de Maria I de Castela. Esta mulher, também conhecida como Queen "Blood" Mary, iniciou uma feroz perseguição contra os protestantes. Em 1553 estabeleceu o catolicismo como religião oficial e única permitida no país.

Hugo Latimer acusado de traição e heresia, foi preso imediatamente. Depois de passar mais um ano de prisão foi condenado à morte. Em 16 de outubro de 1555, foi posto na estaca e queimado na fogueira, em Oxford, com seu amigo Nicholas Ridley.

0 comentários :

Postar um comentário