Ordo Salutis

Venceu Nosso Cordeiro Vamos Segui-LO

11:23

Robert M. McCheyne (1813 - 1843)

Postado por Harone Maestri Mattos


Robert Murray McCheyne nasceu em 29 de maio de 1813, em Edimburgo, Escócia. Assim como outros personagens que marcaram a história do cristianismo, McCheyne nasceu numa época em que movimentos avivalistas espalhavam-se por todo o Reino Unido. Certamente, santidade e poder marcaram a vida e ministério deste servo de Deus, cujo ministério foi manifesto pela sua pureza doutrinária à palavra de Deus e fervor em salvar os perdidos e edificar os cristãos já convertidos.

Esta manifestação do poder de Deus que deixou o ministério de McCheyne como um marco na história da igreja cristã, deve-se ao fato de que Robert apresentava de forma fidedigna a relação entre pregação e vida com Deus. Biografias de amigos e parentes de Robert relatam que ele viva seu dia a dia de forma fiel àquilo que a Bíblia nos ensina. Ao mesmo tempo em que pregava a vida que Deus deseja para o ser humano vivendo cada aspecto doutrinário da Palavra em suas atitudes, conversas e decisões. Diz-se ainda que o grau de consagração e santidade na vida McCheyne eram tão grandes que suas pregações expressavam aos ouvintes uma completa harmonia entre conhecer a Bíblia e viver uma vida segundo o querer de Deus, de forma que sentia-se um mover do Espírito Santo, testificando a verdade nos corações do povo através de cada palavra proferida por McCheyne.

A busca de McCheyne por viver uma vida santa diante de Deus era algo realmente conhecido entre as pessoas que o conheciam. Num diário, Robert escreveu a um amigo: “Ore por mim, para que eu possa ser mais santo e mais sábio, menos como eu sou e mais como meu Senhor Jesus é ”. Essa consagração fervorosa foi fruto de uma profunda consciência séria e radical quanto ao pecado e os terríveis problemas que este causa para a vida das pessoas. Segundo Robert, era necessário uma compreensão clara da condição pecadora de homem para que este possa ter um coração sensível a necessidade de Cristo Jesus como seu único Senhor e Salvador. McCheyne era tão prudente em relação a tal assunto que sua oração diária era: “Senhor, se nenhuma outra coisa pode livrar-me de meus pecados a não ser a dor e as dificuldades, envie elas sobre mim, para que eu possa ser livre do pecado e da carnalidade”.

Além de compromisso com Deus e com a obra do Senhor, Robert era também extremamente aplicado nos estudos. Em uma carta sua, enviada a um jovem amigo, em 1840, ele disse: “Esforça-te em teus estudos. Dá-te conta de que assim está formando o caráter do teu futuro ministério. Se adquires agora hábitos de estudo marcados pelo descuido e pela preguiça, nunca tirarás proveito algum do mesmo. Seja diligente em todas as coisas, fazendo aquilo que lhe vale a pena com todas as tuas forças. Acima de tudo, apresenta-te diante do Senhor diariamente com orações e súplicas. Ore por teus professores, colegas e conhecidos. Não julgues ninguém, mas leve sempre as situações diante de Deus, pois Ele é nossa justiça, nosso tudo, nosso viver.

Cuida também com os ensinos de autores clássicos, pois apresentam na verdade doutrinas enganosas. Te é bom conhecê-los para saber como contestá-los, pois da mesma forma um químico experimenta as substâncias para descobrir como usá-las ou rejeitá-las, mas nunca para envenenar-se a si mesmo. Ora, ainda, para que o Espírito Santo faça de ti um jovem crente e santo e te dê também sabedoria em teus estudos. Buscando a Deus em teus estudos, o Espírito Santo te fortalecerá para seguir em frente, te auxiliando no teu esforço pessoal e te fazendo parecer mais fácil a busca pelo conhecimento”.

Apesar de Robert McCheyne ter sido um jovem com grandes conhecimentos em diversas áreas, submeteu sempre seus talentos a vontade de Deus, priorizando sempre salvar e despertar para a conversão aqueles que estavam perdidos em pecados e delitos. Para torna-se um pregador da Palavra de Deus ele preparou-se com muita oração e profundo estudo da Bíblia. E igualmente disciplinou seus desejos e vontades pessoais ao querer de Deus a fim de evitar tentações, pecados e qualquer atitude que pudesse entristecer o Espírito Santo de Deus.

0 comentários :

Postar um comentário