Ordo Salutis

Venceu Nosso Cordeiro Vamos Segui-LO

13:31

Denominações

Postado por Harone Maestri Mattos

Está certo existirem diferentes denominações quando Paulo parece dizer que os Cristãos devem se identificar apenas com Cristo?

Como a afirmação “Eu sigo Paulo, eu sigo Apolo” difere da afirmação “Eu sou Batista, eu sou Presbiteriano”, quando Paulo parece dizer que os Cristãos – e, por extensão, as igrejas – deveriam se identificar apenas com Cristo?[1]

Não estou certo de que é o que o texto diz, que devamos nos identificar apenas com Cristo. A preocupação de Paulo é quanto às divisões na igreja de Corinto que eram originadas em orgulho e levavam à vanglória.

A razão pela qual hesito é porque Paulo disse para eles: “Eu sou o pai de vocês. Fui como uma parteira que trouxe vocês à vida. Sejam meus imitadores, como eu sou de Deus”. Parece que Paulo queria que eles o amassem, o admirassem e o seguissem.

E ele era um apóstolo e tinha autoridade. Então, ele queria que eles se submetessem às suas cartas quando ele as escrevia, e não queria isso para ficar em conflito com Pedro. Pedro escrevia suas cartas e tinha seus filhos.

Aqueles que foram salvos por meio de Pedro e aqueles que foram salvos por meio de Paulo certamente tinham uma afeição especial pelo seu pai na fé, mas isso não significa que eles tinham que ser hostis uns com os outros.

A preocupação dele era com essa jactância - “Eu tenho Pedro, eu tenho Paulo”. Essa jactância é errada. Hostilidade mútua – isso é errado. Esses são os tipos de coisa contra as quais ele se opõe, eu creio.

Agora, não estou dizendo que tudo que diga respeito às diferenças denominacionais está correto . [2] Estou apenas dizendo que quando você tem convicções sobre o que a Bíblia ensina – e você está comprometido a viver por essas convicções, porque Paulo diz: “Cada um deve estar convicto em sua própria mente”, em vez de ficar em cima do muro em cada assunto –, se você está convencido a viver de uma certa forma, então você irá se achar em grupos de pessoas que compartilham das mesmas convicções.

Mas você não tem que ser orgulhoso ou ficar nervoso com este outro grupo que diz: “Nós realmente achamos que devemos batizar nossas crianças”. E nós dizemos: “Mas isso não é bíblico”. E na mesma igreja você não tem como lidar com isso. Não tem como lidar com isso.

Você tem essas igrejas, e você lamenta por isso – que alguém não esteja vendo claramente isso ou que ambos não estejamos vendo claramente aquilo –, mas nem por isso você precisa lançar bombas de ódio por cima daqueles muros. Você pode lançar bombas de amor.

São as diferenças que nos proporcionam uma ocasião para mostrar ao mundo o que unidade e amor significam. Então, se um Presbiteriano, Episcopal, Batista e um Pentecostal estiverem participando de um programa de TV, ou qualquer outra coisa, eles podem falar um sobre o outro e do compromisso vertical deles com Cristo de uma forma que faz o mundo dizer: “Hmm. Isso é diferente dos tipos de discussão a que estou acostumado.”

Portanto, eu penso que é isso o que Paulo quer que entendamos com esse texto, em vez de dizer que precisamos desistir de nossas convicções.

John Piper

Artigo retirado de Orthodoxia

0 comentários :

Postar um comentário